Todos temos situações inacabadas e mal resolvidas…

Amores que foram interrompidos. Será que foram amores mesmo? Ou queríamos tanto que fosse amor e colocamos todo nosso esforço e empenho para que definitivamente melhorássemos daquela sensação de vazio… Mas nunca deu certo, não?! E com isso o buraco e o silêncio dentro dele ficam ensurdecedor… Que tal focar no silêncio e perceber o que surge?
Que tal deixar o vazio aumentar até que ele finalmente seja preenchido?
Lembre-se que o que focamos, expande.
O problema nunca foi o vazio, sempre foi você!
Foque, acenda a luz, passe mal até nausear quando olhar para dentro de você e preencha-se de si mesma.
Antes de apoderar-se do seu feminino, #empoderate de si mesma.
Você vai se surpreender que no fundo, você não é um erro, nunca foi. Errado foi ceder ao mundo e deixar de ser você.
Encontre sua melhor versão, aquela, a original e saia daí, do buraco.
Estar respirando, quer dizer novas oportunidades para fazer diferente e resgatar aquilo que se foi.
Tenho uma lista das coisas que deixei para trás e as quero de volta. Outras, deixo lá mesmo pois não me servem mais.
Hoje encontrei as mãos que tanto procurei e que quero segurar para sempre pois elas me fazem sorrir. Em plenitude.
Enquanto eu respirar, não desistirei delas. Jamais.

COMPARTILHAR
Artigo anterior“Angel”
Próximo artigoEficácia da acupuntura no controle dos incômodos da menopausa
Dra. Márcia Yamamura
Sou médica pediatra, com especialização em infectologia pediátrica e professora da Escola Paulista de Medicina, com diversas especializações em acupuntura. Minha missão é difundir o conhecimento da Medicina Chinesa e os benefícios da acupuntura para toda a população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here