Transtorno do Espectro Autista (TEA).
Autismo. Ainda mistificado e pouco conhecido, ainda sofre preconceito pelo desconhecimento.
Hoje venho falar como médica, pediatra e acupunturiatra, pois as campanhas que tenho visto para esclarecimento e conscientização estão muito boas. Só tem preconceito quem quer. E, cá para nós, é um absurdo ter preconceito mas… acontece sim, porque muitos, incluindo profissionais, escolas, terapeutas, familiares e vizinhança não sabem como lidar com quem tem TEA.
Divido aqui o que minha equipe de pediatras, fazendo acupuntura no Ambulatório da nossa UNIFESP semanalmente, e eu temos feito. Temos tratado vários pacientes com TEA e quanto mais cedo iniciamos, melhor os resultados.
A acupuntura incentiva as redes neuronais a trabalharem melhor, otimizando as conexões e a liberação de diversos neurotransmissores, que são as substâncias produzidas no cérebro com várias funções no comportamento.
A criança com TEA necessita em primeiro lugar de um diagnóstico precoce e um dos obstáculos a isso é o desconhecimento. Se você observar algum comportamento “esquisito” ou “estranho” em seu filho, leve-o ao pediatra. Sempre digo que mães têm o instinto materno e ele faz com que se perceba algo errado, fora do normal, então jamais o menospreze.
Estimular com terapia ocupacional e psicoterapia é importantíssimo. Mas antes há de se fazer o diagnóstico do comprometimento, já que o acometimento varia de criança para criança, por isso fala-se de um espectro autista.
E meu carinho também vai para as mamães e papais, que passam por cima de seus sentimentos e dúvidas para imbuir-se do altruísmo mais genuíno de todos. Saibam que em algum momento é produtivo e necessário lidar com suas próprias emoções. Medo, tristeza, culpa se confundem e se misturam… e precisam ser lidados também ok?!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMulheres que amam demais!
Próximo artigoFamília, quem realmente importa!
Dra. Márcia Yamamura
Sou médica pediatra, com especialização em infectologia pediátrica e professora da Escola Paulista de Medicina, com diversas especializações em acupuntura. Minha missão é difundir o conhecimento da Medicina Chinesa e os benefícios da acupuntura para toda a população.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here